Batida Salve Todos

Para todas as mães que também são pais!

A Gatacine não sabia, mas fez esse filme para mim e para Victor.

180º é um curta-metragem produzido pela Gatacine e dirigido por Marcelo Galvão criado para o Dia da Mães. Quem mandou foi o amigo cineasta Amilcar Claro. E eu resolvi dividir com vocês porque sei/imagino que essa é a história de MUITAS leitoras do Batida.

.

10 thoughts on “Para todas as mães que também são pais!

  1. Edne Nogueira disse:

    Emocionei! Na minha casa foi assim, quando eu tinha seis anos, minha mãe (aos 39 em 1980) resolveu que nao queria mais estar em um casamento acabado. Meu irmão mais velho tinha 16, minha Irma 14. Morávamos em Brasília e voltamos nós quatro p Recife. Onde recomeçamos e onde Minha Mãe se tornou nossa Pãe. Meu Pai voltou uns cinco anos depois, mas morava longe e só nos fins de semana íamos almoçar. Fora isso só aniversario e Natal…. Hoje, ele já faleceu e nossa Pãe sempre é homenageada nos dois dias (Mães e Pais)…. Adorei o vídeo! Parabéns a vcs que cumprem essa tarefa sozinhas, acredito que nao é fácil!!!!

  2. mariana disse:

    bom aqui em casa nao é assim, mas n consegui segurar.. digo logo que eu chorei!

  3. vivian padilha disse:

    Eu e minha mãe, definitivamente, mas a história se repetiu comigo e Clara, chorei ao ver! Compartilhei no face também, lindo, lindo lindo!!!!

  4. Téta Barbosa disse:

    Eita chororô arretado!

  5. gil disse:

    Ah … mas o ex daqui de casa nao era gato assim….

  6. Gabriela Martins disse:

    Emocionante mesmo…mãe é mãe neh?
    A minha sempre foi mãe e pai, mesmo com meu pai presente. Agora que não temos mais ele, ela continua com o trabalho dela. O de ser os dois. Foi como se ela tivesse preparado a gente durante todos os anos a um dia ficar sem pai, mas saber que ela estaria ali. Só espero não ter q ficar sem mãe. Pq isso ela nunca me ensinou!

  7. Augusto Cunha - aadacunha disse:

    30 vezes assistí, ou mais. Tudo que envolve crianças é extremamente especial, os valores envolvidos são fortes. Uma dificuldade enorme é discernir. Quem faz a pauta e assume a pauta. Téta poderia ir mais longe, mas haveria o hiato da falta de convivência com os atores.

  8. Anna Cláudia disse:

    Minha cara, obrigada por compartilhar conosco. Que bom que, a despeito da saudade, o foco dela era a receita para valorizar a mãe. Muito lindo.

  9. Sueli melo disse:

    É por eles que sofremos…chagamos a esquecer de nos…nossos sentimentos, so de imaginar o estrago que uma atitude dessa pode fazer.Não da tempo nem de sofrer por nos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>