Batida Salve Todos

Meu coração é (piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii).

red3blog

Tenho uma teoria: o Prefeito da Cidade do Recife e cantor de rádio nas horas vagas, Geraldo Júlio, saiu para tomar um café e o estagiário da Secretaria de Pegadinhas e Boatos (coisa que se leva muito a sério nesta cidade), aproveitando-se da ausência do excelentíssimo governante, se apoderou do computador do nobre político e espalhou um boato. Disse o recém contratado, em redes sociais, que a Prefeitura proibiu a execução da música  Vermelho no show de Fafá de Belém, que será realizado neste Carnaval, pois a mesma, tanto a cor como a música, estão associadas ao partido adversário.

Isto, fica claro, só pode ter sido trabalho de um estagiário. Nada justifica que, 30 anos após o fim da ditadura, uma censura de tal magnitude exista nesta tão simpática e quente (pra karalho) cidade.

Claro que o povo, coitado, alheio ao fato de que tal boato teria sido o trabalho malicioso de um funcionário recém-saído da faculdade, começou a especular sobre os desdobramentos desta tão provinciana decisão. Será que irão, na sequência, proibir minha fantasia de Chapeuzinho Vermelho?,  questionou a manicure Jéssica Jeniffer, do Ibura. O filme “ A Fraternidade é Vermelha” de Krzysztof Kieślowski terá sua exibição cancelada no Telecine Cult?, indagou o estudante de cinema Lucas, de Boa Viagem. Ainda posso usar o Vermelho Ivete, da Colorama, ou o Maça do Amor, da Risqué?, quis saber a dançarina Ingrid Macielly, do Jordão. Irá a policia militar usar óculos infra-vermelho para detectar olhos encarnados pós consumo semi-legalizado da maconha?, perguntou Jonny, do Espinheiro. Em minha defesa, disse o rapaz, a erva é verde! Mas o que não pode, respondeu a polícia, é o olho vermelho.

Enquanto isso os moderninhos do facebook, também sem saber da presepada do estagiário, marcam, em suas timelines, um mutirão para cantar Vermelho na abertura oficial do Carnaval, com ou sem o acompanhamento da voz da supracitada cantora. Mas se perguntam: e se Fafá, por costume, cantar junto, o que pode acontecer? E se ela só dublar, pode? Se cantarolar, apenas, tá valendo? A proibição também vale para assovio?

Eu, o que acho disso tudo?

Sou a Diana, não tenho partido, o meu partido é a liberdade (de expressão, inclusive).

E se o Prefeito achar ruim, dou um sobe som no “nem vem tirar meu riso frouxo com algum conselho, que hoje eu passei batom vermelho” , em outras palavras, PSB, pega tua censura e (piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii).

Se eu não cantar, eu choche.

#VaiTerVermelho e se reclamar #VaiTerDuasVezes (porque a gente adora um bis).

Este texto contém vocabulário inadequado para facistas e radicais de direita. Não recomendado para aqueles que vivem em uma democracia e lutam por liberdade de expressão. Senhores pais, tirem os ditadores da sala.

red2

A Casa

Era uma casa, muito engraçada. Não tinha ego, não tinha nada.

A Casa Comunicação é uma das agências mais bacanas do Recife. Uma casa que não é feita de paredes, mas de ideias, ou melhor, de gente que tem ideias.

Uma das ideias foi produzir uma revista apresentando a agência e as pessoas que trabalham nela. Fotinhas em PB 3X4 estão fora de questão quando o assunto é novidade. Para apresentar seus funcionários a Casa resolveu mesmo foi fazer um editorial de moda. Para isso, me chamaram para montar os looks do editorial, que teve direito a fotos de Chico Barros e tudo mais. A ideia era fazer um troca-troca de roupas, ou seja, cada um levava uma malinha com suas roupas mais legais/estranhas/engraçadas/chics/toscas/normais. Aí eu misturei tudo e vesti todo mundo. Porque quando a gente está em casa é assim mesmo: usa a saia da irmã, pega emprestada a blusa da mãe, a saldália da prima….

Com vocês, o povo da Casa Comunicação:

CasaFlavia

CasaDaniel

CasaLorena

CasaAndreAirton

CasaLucianaHenrique

CasaAnaluisa

CasaEduarda

CasaDiogo

casaGabi

CasaGabriel

CasaRenataDuannyRobsno

CasaNathalia

CasaLucas

casaTamires

E quem inventou essa revista? O diretor mais tirador de onda do mundo publicitário; Ricardo Rique. E, para você entender a importância de “vestir a camisa” de uma ideia, ele topou tirar foto de cueca colorida. Pessoas assim,como os da Casa, são verdadeiros heróis da criatividade.  #DesapegaDoEgo #TiraOndaPraSerFeliz #VesteAideia

CasaRique

*obs: tem mais gente e mais fotos, é que não cabe tudo no blog. No Facebook da Casa (facebook.com/casacomunicacao), cada dia eles postam uma foto com a descrição das roupas (quem está usando roupa de quem).

SISU (Sofrência Irracional da Seleção Unificada).

O pessoal do MEC estava de férias na praia e depois de uma insolação misturada com santo daime, para reidratar os neurônios, eles entraram numa vibe age of aquarius e tiveram uma ideia supimpa: criar o Sisu (Sistema de Seleção Unificada).
Mas olha que ideia legal, pensaram eles, enquanto discutiam se aquilo no céu era um óvni ou uma estrela cadente. Essa coisa de listão de vestibular é muito mainstream, disseram os moderninhos do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), no que o MEC concordou e pronto, esta feita a merda.
Sendo assim, nunca mais se verá feras correndo em slow ao encontro do listão. No more queima de fogos dos colégios nem raspagem coletiva de cabelos e sobrancelhas. Agora é tudo moderno, tecnológico, informatizado.Tem listão, é verdade, mas este passa uma semana sendo divulgado.
Como assim Bial?
Para você que não tem filho em idade de Enem, aqui vai uma explicação, com um exemplo fictício, do processo: digamos que você fez as provas e esperou o resultado. A nota saiu, e aí? Aí nada. Você guarda a nota na memória e no coração e espera, não muito pacientemente, o início da inscrição do Sisu, que só acontece 6 dias depois da saída da nota. Porque demora tanto? Só Jesus na causa para responder esse mistério. Aí que hoje, dia 19, começa a inscrição e você vai lá, todo animado e coloca a nota junto com sua primeira opção de curso, vamos imaginar que você quer Jornalismo na UFPE. Pronto, com as 12 badaladas da meia noite, sai o primeiro resultado: você passou! Uhuuuuu, raspa o cabelo/sobrancelha, certo? Errado, porque no dia 20, um outro cara que tinha colocado publicidade na UFPE e não passou (no primeiro resultado), resolveu mudar de ideia e tentar a sorte em jornalismo na mesma Universidade. A nota desse segundo cara foi maior que a sua nota, e, nas 12 badaladas da meia noite de amanhã, sai o segundo listão. Pronto, você que tinha passado, dispassou e o que não tinha entrado em publicidade pegou sua vaga em jornalismo. Acabou? Claro que não, auditório. Do segundo para o terceiro dia, aquela menina que não passou em jornalismo no Rio, resolveu arriscar Recife e um outro carinha, que até agora não tinha entrado na história porque estava fumando maconha e tinha se esquecido de se inscrever no Sisu, resolveu entrar em jornalismo na UFPE. Entendo se você, caro leitor, parar a leitura neste momento para ir tomar seu remédio de labirintite. Então, enquanto você chupa um picolé de limão para se recuperar desta montanha russa universitária, a menina que ia para UFRJ entrou em jornalismo na UFPE, você passou em Relações Públicas, o cara que era de publicidade entrou na segunda entrada de jornalismo e o da maconha passou no listão do Campus de Serra Talhada, porque, dizem, lá vai legalizar antes que Recife. Acabou? Claro que não. Isso se repete durante longos quatro dias até que, o resultado final sai, depois que os 9 milhões de inscritos bipolares mudaram e re-mudaram e mudaram de novo suas opções, dia 26.
Entendeu ou quer que eu tatue?
Quem pode se inscrever no Sisu? Todos aqueles que apresentarem atestado médico provando que não sofrem do coração, não têm histórico familiar de histeria coletiva ou AVC induzido.
Se se filho vai passar? Dia 26, quem viver, verá.
Sabemos apenas que para notas acima de 490, o estresse é grátis.
Portanto, de 19 a 26, estarei praticando a paciência budista, sob cuidados médicos e monitorada por alguns psiquiatras de plantão. O pessoal do MEC poderia, ao menos, legalizar o santo daime nos dias acima citados.
Dia 26, an excellent day for exorcism, os alunos pós Enem/Sisu que não entrarem em nenhuma Universidade, já estarão aptos a fazer cosplay de The Walking Dead.
O ruim do Enem/Sisu é que aumentou a concorrência (nem vamos entrar no assunto 37% das vagas para escolas públicas/cotas), aumentou o tempo de espera para o resultado, os atrasos e adiamentos, aumentou a confusão e falta de informação entre feras e pais de feras.
A parte boa: não tem, por isso esse texto vai ficando por aqui mesmo.
Ai que saudade do listão.

obs: brincadeiras a parte, quem quiser entender melhor o Sisu, vai no blog do FERA do JC, escrito pela minha amiga que entende tudo de educação Margarida Azevedo  http://jconlineblogs.ne10.uol.com.br/blogdofera/

Je suis Charlie

Je suis Dyelson Lima.

Je suis Tim Lopes.

Je suis Vladimir Herzog.

Je suis James Foley.

Je suis Eliza Samudo.

Je suis Isabella Nardoni.

Je suis Dorothy Stang.

Je suis Manfred e Marísia Von Richthofen.

Je suis Daniella Perez.

Je suis Tarsila e Maria Eduarda.

Je suis cada mulher espancada pelo marido ou namorado.

Je suis todo homossexual agredido verbalmente pelo pastor Marco Feliciano.

Je suis vítima da violência urbana e dos trombadinhas da Agamenon.

Je suis o pinguin, estuprado pela foca.

Se existe uma coisa boa no meio deste caos moderno e da violência desgovernada e inexplicável, ainda é a capacidade de nos sensibilizarmos com o sofrimento alheio. Não conhecia Stéphane Charbonnier, nunca tinha ouvido falar de John Cabut, nem tomei um café com Georges Wolinski mas, a tragédia é de todos nós.

Seres urbanos enfim, humanos.

Je suis Charlie Hebdo.

 

Renova Tudo – Plaza

Preparem o coração: começou hoje (e vai até dia 11) o RENOVA TUDO PLAZA. Quase todo o shopping está com descontos e como tem muita coisa de verão (e a gente não tem inverno), dá para comprar e usar o ano todo.

PlazaFolic

A Folic está com desconto acumulativo, ou seja, quanto mais peças você levar, maior é o desconto. Fui no vestido tomara-que-caia para aproveitar a corzinha que peguei em Tamandaré e Japaratinga. *Me sentindo Iracema, a virgem dos lábios de mel com bronze de urucum. Tirando a parte da virgem, o resto sou eu mesminha (pausa para gargalhada).

Aproveitando o clima “Juliana, cadê meus óculos?” também dei uma conferida nos modelos e descontos. Na Looxx e na Chilli Beans achei as melhores opções.

plazaoculos

“Uma andorinha só não faz verão”, minha filha, é preciso que venha acompanhada de biquinis, shorts e camisetas. Água de Coco e Oh!Boy (que por sinal tá com a loja quase TODA com desconto), tem biquinis ótimos.

plazaverao

Para as viciadinhas em sandálias e bolsas, a Carmem Steffens, a Looxx e a Dumond estão com opções mara.

Plazasandalias

Fazendo a linha “sou legal”, antes que os homens comecem a dizer que preferem o blog com mais textos do que moda, vai umas diquinhas para eles também: a Centauro tá bombando. Meu irmão comprou um tênis lá, meu pai viu, amou e queria um igual. Então fui lá na missão de achar o mesmo tênis: achei um igual com preço diferente. Mais barato, claro! (#chupaKaKá).

plazaSapatos

Pirei mesmo nas t-shirts “podrinhas”. É o tipo da peça que você compra na promo de verão pensando no “inverno” do Recife. Na Cantão e Carmem Steffens (que agora também tem roupas e eu nem sabia) tem umas lindas.

plazaTshirts

Como sou uma fofa, pensei nas leitoras que têm filhos pequenos (e no presente que estou devendo a Maria, minha sobrinha). Escolhi a PUC.

plazaCriancas

Pronto, a última a chegar é mulher do padre.

plazaRenovaTudo

Publicidade. Publieditorial.